Logo UniCEUB Centro Universitário de Brasília

Repositório Institucional

voltar ao site

Centro Universitário de Brasília - UniCEUB >
BIO - Ciências biológicas >
BIO - Monografias >
BIO - Graduação >

Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.uniceub.br/handle/235/6478

Título: Análise crítica sobre a atuação de professores e intérpretes no ensino de Biologia para sujeitos surdos
Autor(es): Cordova, Bianca Carrijo
Luçardo, Milena
Palavras-chave: Ensino de biologia para alunos surdos
Alternativas metodológicas
Data do documento: Abr-2011
Resumo: Com o processo de inclusão de alunos com deficiências, dentre eles os surdos, no ensino regular, professores e intérpretes vem enfrentando dificuldades na questão do ensino de biologia para esses alunos. Tendo em vista o intuito de sanar-se essas dificuldades, propôs-se metodologias e as aplicou em forma de aulas para verificar se as mesmas eram possibilidades metodológicas viáveis a uma efetiva aprendizagem. Para isso, observou-se aproximadamente um mês de aulas, quatro turmas do ensino médio em aulas de biologia em uma escola pública do DF. Entrevistaram-se três professores de biologia e quatro intérpretes educacionais a fim de identificar as dificuldades enfrentadas por eles ao ensinar ou, no caso dos intérpretes, passarem a informação aos sujeitos surdos. Depois das observações e entrevistas, foram sorteadas duas turmas para que se pudesse testar as metodologias propostas. Constatamos que grande parte dos professores não adaptam sua prática quando lecionam em turmas inclusivas, porém, o professor que tem interesse no processo de aprendizagem de seus alunos surdos, enfrenta, como dificuldade, a falta de conhecimento de como proceder, metodologicamente falando, diante de um aluno surdo em sala de aula. Já para os intérpretes, o maior empecilho na interpretação das aulas de biologia é a falta de sinais correspondentes a determinadas terminologias científicas. Foi ministrada uma aula para o 2º ano, sobre Platyhelminthes, e outra para o 1º ano, sobre reprodução. Para ambas as turmas a aula foi dada com o uso do datashow. No 2º ano confeccionou-se três representantes do filo Platyhelminthes de massa biscuit e um corte transversal de uma planária feita de isopor. Nesta aula houve compreensão do conteúdo por parte dos alunos, porém, não citaram os protótipos como facilitadores da aprendizagem. Na aula do 1º ano usaram-se os modelos anatômicos do sistema reprodutor masculino e feminino da escola e cartazes sobre DST‟s e, ao final da aula, aplicou-se um jogo semelhante ao jogo da velha, no qual os alunos marcavam „x‟ ou „o‟ conforme iam acertando as perguntas. Nesta aula houve pouca compreensão por parte dos alunos, apesar de no jogo aparentarem saber as respostas dos questionamentos feitos.
URI: http://hdl.handle.net/235/6478
Aparece nas coleções:BIO - Graduação

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
20803324.pdf454.94 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir    Solictar uma cópia

Visualizar estatísticas

Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.