Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2616
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorQueiroz, Morgana de Almeida-
dc.contributor.authorSilva, Gleisse Nunes Pires daen_US
dc.date.accessioned2013-02-25T20:00:43Zen_US
dc.date.accessioned2013-05-09T20:57:01Z-
dc.date.available2013-02-25T20:00:43Zen_US
dc.date.available2013-05-09T20:57:01Z-
dc.date.issued2012-12en_US
dc.identifier.uri https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2616-
dc.description.abstractNa adolescência os corpos se transformam abruptamente, porém, nem sempre todos estão preparados, emocionalmente, para a passagem da infância para a vida adulta. Este processo, para muitos, é acompanhado de sofrimento, contradições e confusão. O adolescente se sente perdido, pois não se identifica como criança e nem é considerado adulto. Esses são alguns dos motivos que fazem a gravidez na adolescência ser uma possível alternativa encontrada para se sentir pertencente a um grupo social. No entanto, ela pode trazer riscos para a díade mãe - bebê. Por se tratar de um fenômeno constante em nossa cultura, o Ministério da Saúde vem propondo recomendações que garantem os direitos à Saúde Sexual e Reprodutiva de Adolescentes e Jovens em todos os níveis de atenção. Ao que se refere ao pré-natal, parto e puerpério recomenda-se em Programa de Atenção Integral à Saúde da Mulher, acolher a mulher desde o início, como garantia de assegurar o bem-estar materno e neonatal, incluindo os aspectos psicossociais e as atividades educativas e preventivas. Este estudo foi realizado a partir da abordagem metodológica qualitativa, tendo a análise de conteúdo como referencial para a análise das informações. O objetivo do trabalho é analisar as representações da gestante adolescente sobre o pré-natal. O estudo indicou lacunas no atendimento prestado de qualidade às mulheres gestantes, principalmente quando se trata de adolescentes. No entanto, nesse contexto, continua o desafio do atendimento humanizado, o qual respeite os princípios e direitos garantidos como a universalidade, a integralidade e equidade do usuário, mesmo que este seja adolescente.-
dc.description.provenanceSubmitted by Rosemary Tourinho Pereira (rosemary.pereira@uniceub.br) on 2013-02-25T20:00:43Z No. of bitstreams: 1 20779429.pdf: 594665 bytes, checksum: e5595aac349060cfc27ff4f2bceca1f0 (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2013-02-25T20:00:43Z (GMT). No. of bitstreams: 1 20779429.pdf: 594665 bytes, checksum: e5595aac349060cfc27ff4f2bceca1f0 (MD5) Previous issue date: 2012en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2013-05-09T20:57:01Z (GMT). No. of bitstreams: 3 20779429.pdf.txt: 94213 bytes, checksum: 35db7b1baee6e3b9e11d18f189b18274 (MD5) license.txt: 362 bytes, checksum: b9e0d9c10d77debde1a5ea963f0e67b4 (MD5) 20779429.pdf: 594665 bytes, checksum: e5595aac349060cfc27ff4f2bceca1f0 (MD5) Previous issue date: 2012en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectAdolescentept_BR
dc.subjectGestante e pré-natalpt_BR
dc.subjectPsicologia da saúdept_BR
dc.titleRepresentações sobre o pré-natal na perspectiva da gestante adolescentept_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.date.criacao2012-12en_US
Appears in Collections:PSI - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20779429.pdf580.73 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.