Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2734
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorLaureano, Marcella Marjory Massolini-
dc.contributor.authorGuedes, Isabella Vieira de Macedoen_US
dc.date.accessioned2013-02-26T17:40:50Zen_US
dc.date.accessioned2013-05-09T20:57:16Z-
dc.date.available2013-02-26T17:40:50Zen_US
dc.date.available2013-05-09T20:57:16Z-
dc.date.issued2012-11en_US
dc.identifier.citationGUEDES, Isabella Vieira de Macedo. A relação mãe-bebê e a etiologia do autismo: reflexões a partir da psicanálise winnicottiana. 2012. 54 f. Monografia (Graduação em Psicologia) – Faculdade de Ciências da Educação e Saúde, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2012.-
dc.identifier.uri https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2734-
dc.description.abstractA partir das ideias de Donald Winnicott, a psicanálise passou a estudar e a levar em conta as influências do ambiente na estruturação da vida psíquica do sujeito. Partindo da constatação do estado de dependência absoluta no qual o bebê se encontra nos seus primeiros meses de vida. Nesta fase, se o ambiente ou a mãe não está identificado com as necessidades do bebê e falha nos cuidados com o mesmo, ele vivencia angústias impensáveis. De modo a evitar reviver essas angústias, o bebê faz uso de manobras de defesa muito primitivas e que, portanto, não incluem o contato com a alteridade. Uma dessas manobras é a invulnerabilidade, apresentada pelas crianças autistas. A partir deste pensamento objetiva-se buscar compreender a etiologia do autismo, entendendo como se deram os cuidados nesta primeira fase da vida e porque foi necessário recorrer à defesa pelo isolamento. A compreensão desta etiologia leva à ampliação das possibilidades clínicas com sujeitos autistas e evidencia-se que, com o manejo adequado, o setting analítico pode fornecer a confiança e a sustentação (holding) que não foram experimentadas nos primórdios da vida, possibilitando a retomada dos processos de desenvolvimento. O objetivo deste estudo é discutir a etiologia do autismo na teoria winnicottiana, assim como o papel do analista nesta clínica singular.-
dc.description.provenanceSubmitted by Rosemary Tourinho Pereira (rosemary.pereira@uniceub.br) on 2013-02-26T17:40:50Z No. of bitstreams: 1 20882836.pdf: 414836 bytes, checksum: 02209f97ffcc146a452fced44adef3bf (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2013-02-26T17:40:50Z (GMT). No. of bitstreams: 1 20882836.pdf: 414836 bytes, checksum: 02209f97ffcc146a452fced44adef3bf (MD5) Previous issue date: 2012en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2013-05-09T20:57:16Z (GMT). No. of bitstreams: 3 20882836.pdf.txt: 82189 bytes, checksum: e278b137054f83fb95b6b3a3380e6673 (MD5) license.txt: 362 bytes, checksum: b9e0d9c10d77debde1a5ea963f0e67b4 (MD5) 20882836.pdf: 414836 bytes, checksum: 02209f97ffcc146a452fced44adef3bf (MD5) Previous issue date: 2012en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectAutismopt_BR
dc.subjectRelação mãe-bebêpt_BR
dc.subjectDependência absolutapt_BR
dc.subjectHoldingpt_BR
dc.subjectWinnicottpt_BR
dc.titleA relação mãe-bebê e a etiologia do autismo: reflexões a partir da psicanálise winnicottianapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.date.criacao2012-11en_US
Appears in Collections:PSI - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20882836.pdf405.11 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.