Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/4485
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorOliveira, Márcio de Paula e-
dc.contributor.authorBertelli, Carolina Carvalhopt_BR
dc.contributor.authorHenriquez, Natacha Vaske dept_BR
dc.date.accessioned2013-04-23T12:39:08Zpt_BR
dc.date.accessioned2013-10-10T13:48:45Z-
dc.date.available2013-04-23T12:39:08Zpt_BR
dc.date.available2013-10-10T13:48:45Z-
dc.date.issued2010-12pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.uniceub.br/handle/123456789/4485pt_BR
dc.identifier.uri https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/4485-
dc.description.abstractOs pés das bailarinas clássicas devem preservar sua estrutura anatômica, possibilitando a elevação na ponta de modo a formar uma continuidade dos membros inferiores, tronco e cabeça. Caso contrário, haverá um comprometimento dos músculos e ligamentos envolvidos, alterando a estabilidade do arco plantar e gerando um prejuízo na performance dos movimentos, apoios e impulsos. OBJETIVO: Correlacionar a descarga de peso na meia ponta com os ângulos talocrural e a articulação metatarsofalangeana. MÉTODOS: Estudo transversal, cego e controlado com 25 voluntárias, sendo 13 bailarinas e 12 sedentárias. Foi utilizado biofotogrametria e baropodometria para análise biomecânica dos pés, incluindo a meia ponta. O nível de atividade física das sedentárias foi avaliado através do IPAQ. RESULTADOS: As bailarinas apresentaram a classificação de pé normal (53,9%) e pé cavo (46,1%) enquanto as sedentárias, em sua maioria, o pé cavo (75%). Em relação à amplitude de movimento articular foi possível observar que o grupo das sedentárias apresentou os menores graus, sendo eles 43,3 ± 6,8 para sedentárias e 55,5 ± 7,4 para bailarinas (p = 0,0003) . Correlacionando as medidas da biofotogrametria e as áreas de maior pressão analisadas na baropodometria, na posição de meia ponta, ambos os grupos não apresentaram correlação significativa nos resultados (p>0,05), mesmo o grupo das bailarinas obtendo maior expressão na área de contato em Vista Lateral Direita. CONCLUSÃO: Com base na análise dos resultados pode-se concluir que não foi possível estabelecer uma correlação significativa entre a descarga de peso na meia ponta com o ângulo talocrural e o ângulo metatarsofalangeana.pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Rosemary Tourinho Pereira (rosemary.pereira@uniceub.br) on 2013-04-23T12:39:08Z No. of bitstreams: 1 TCC FINALMENTE FINALMENTÍSSIMOOOOOO.doc: 589312 bytes, checksum: af63dc3cfa40cfc1d5f2b6e97b8bd438 (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2013-04-23T12:39:08Z (GMT). No. of bitstreams: 1 TCC FINALMENTE FINALMENTÍSSIMOOOOOO.doc: 589312 bytes, checksum: af63dc3cfa40cfc1d5f2b6e97b8bd438 (MD5) Previous issue date: 2010-12en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2013-10-10T13:48:45Z (GMT). No. of bitstreams: 3 TCC FINALMENTE FINALMENTISSIMOOOOOO.doc.txt: 59133 bytes, checksum: a1728f83482574b19c1cc4e27bc503d0 (MD5) license.txt: 362 bytes, checksum: b9e0d9c10d77debde1a5ea963f0e67b4 (MD5) TCC FINALMENTE FINALMENTISSIMOOOOOO.doc: 589312 bytes, checksum: af63dc3cfa40cfc1d5f2b6e97b8bd438 (MD5) Previous issue date: 2010-12en
dc.language.isoporpt_BR
dc.subjectBiomecânicapt_BR
dc.subjectFotogrametriapt_BR
dc.subjectLesãopt_BR
dc.subjectpt_BR
dc.subjectPosturapt_BR
dc.titleAvaliação biomecânica a partir da análise postural e distribuição plantar de bailarinas clássicaspt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.date.criacao2010pt_BR
Appears in Collections:FIS - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC FINALMENTE FINALMENTISSIMOOOOOO.doc575,5 kBMicrosoft WordView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.