Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/5826
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMota, Marcio Rabelo-
dc.contributor.authorSacramento, Cássio Miranda-
dc.date.accessioned2015-03-03T18:18:52Z-
dc.date.available2015-03-03T18:18:52Z-
dc.date.issued2014-
dc.identifier.urihttps://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/5826-
dc.description.abstractIntrodução: A flexibilidade está sendo cada vez mais usada nas aulas de Educação Física nas escolas, pois ela ajuda na melhora da qualidade de vida das crianças, desenvolve o funcionamento do aparelho locomotor humano e tambem proporciona a realização de movimentos voluntários, na sua amplitude máxima, em uma ou mais articulações, sem causar lesões no sistema músculo-esquelético e nas estruturas osteoarticulares, em especial a coluna vertebral, auxiliando na execução das tarefas cotidianas e práticas desportivas. Objetivo: O objetivo do presente estudo é fazer uma avaliação da flexibilidade em escolares do ensino fundamental praticantes de aulas de Educação Física com crianças entre 9 e 11 anos. Materiais e Métodos: O estudo foi caracterizado com longitudinal de cunho exploratório, com amostra comparativa, onde foi aplicado testes para verificar os índices de flexibilidade em alunos da Escola Classe 02 da Estrutural. Análise Estatística: Foi utilizada a estatística descritiva (média ± desvio padrão) para as variáveis de caracterização amostral. Realizaram o teste t independente para as variáveis peso e estatura, para observar as diferenças no nível de flexibilidade entre os sexos e tambem para as possíveis diferenças entre idade, massa corporal e estatura entre os grupos. Para a flexibilidade se fez uso da análise de variância mista nos momentos pré e pós-intervenção. Resultado: Não houve diferença significativa quando comparados os sexos em cada momento, indicando que tanto meninos quanto meninas tiveram um desenvolvimento da flexibilidade semelhante. Discussão: O grupo intervenção apresenta melhores resultados, após a análise de outros artigos interligados com o assunto tratado nesse estudo. Considerações Finais: Com o benefício que o treinamento dessa variável pode influenciar nos indivíduos, se torna de suma importância à capacitação dos professores de Educação Física escolar nessa área, já que ela ajuda a prevenir doenças, melhora o desenvolvimento motor e ainda auxilia na realização das atividades de vida diária (AVD‟s), uma vez que o desenvolvimento da flexibilidade é feita através de exercícios.pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Haia Cristina Rebouças de Almeida (haia.almeida@uniceub.br) on 2015-03-03T18:18:52Z No. of bitstreams: 1 21112001.pdf: 1204792 bytes, checksum: f551bc13131e156439c81fc3c3c9b1fa (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2015-03-03T18:18:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 21112001.pdf: 1204792 bytes, checksum: f551bc13131e156439c81fc3c3c9b1fa (MD5)en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectFlexibilidadept_BR
dc.subjectEscolarpt_BR
dc.subjectEducação físicapt_BR
dc.titleAvaliação da flexibilidade em escolares do ensino fundamental praticantes de aulas de Educação Físicapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.date.criacao2014-
Appears in Collections:EDF - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
21112001.pdf1.18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.