Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/7272
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAraújo, Tatiane-
dc.contributor.authorCanestraro, Sarita Regina-
dc.date.accessioned2015-10-06T17:47:42Z-
dc.date.available2015-10-06T17:47:42Z-
dc.date.issued2012-
dc.identifier.citationCANESTRARO, Sarita Regina. Gestão de pessoas em uma autarquia federal: análise de fatores motivacionais. 2012. 30 f. Monografia (Graduação) - Faculdade de Tecnologia e Ciências Sociais Aplicadas - FATECS, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2012.-
dc.identifier.uri https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/7272-
dc.description.abstractA teoria das relações humanas surgiu no final do século XX como uma reação e oposição à teoria clássica. Partiu-se de um movimento que procurava humanizar a Administração e passou a se preocupar mais com os indivíduos e suas necessidades psicossociais. A administração então buscou democratizar os processos de trabalho, priorizando a motivação e a participação dos trabalhadores. Nesse contexto, o mundo corporativo tende a adaptar-se às inovações, desenvolvendo e aprimorando a gestão de pessoas, destacando-se a importância de estudar mecanismos de recompensas, satisfações e motivações. O presente artigo busca identificar as ações realizadas por uma Autarquia Federal na promoção da motivação de seus colaboradores. Portanto, a pesquisa buscou caracterizar a organização em estudo e suas práticas de gestão, correlacionando-as com as teorias comportamentais que fornecem auxílio no entendimento do papel da motivação no indivíduo, juntamente com as práticas contemporâneas adotadas por algumas empresas. A pesquisa que é considerada exploratória com abordagem qualitativa utilizou-se de entrevista com gestor da área de recursos humanos para responder o seguinte problema: Quais ações realizadas por uma Autarquia Federal com intuito de promover a motivação na organização? Os resultados demonstraram que a atual situação da Autarquia não contribui para a satisfação de alguns fatores motivacionais, carecendo de sistemas de incentivos para os profissionais. Assim, confrontado as ações da organização com as boas práticas adotadas por empresas, verificou-se que algumas posturas referentes à política de gestão de pessoas podem ser aprimoradas a fim de adequar a Autarquia às mudanças e modernizações que o país enfrenta, valorizando constantemente o colaborador e consequentemente prestando um serviço de melhor qualidade à população.pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Haia Cristina Rebouças de Almeida (haia.almeida@uniceub.br) on 2015-10-06T17:47:42Z No. of bitstreams: 1 21001493.pdf: 549449 bytes, checksum: f7bbe53a11fd60f357de3f1bcc27c337 (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2015-10-06T17:47:42Z (GMT). No. of bitstreams: 1 21001493.pdf: 549449 bytes, checksum: f7bbe53a11fd60f357de3f1bcc27c337 (MD5) Previous issue date: 2012en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectMotivaçãopt_BR
dc.subjectAutarquiapt_BR
dc.subjectGestão de pessoaspt_BR
dc.titleGestão de pessoas em uma autarquia federal: análise de fatores motivacionaispt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.date.criacao2012-
Appears in Collections:ADM - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
21001493.pdf536.57 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.