Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2043
metadata.dc.type: Monografia
Title: As redes sociais como mobilização social: estudo de campo sobre o Movimento Brasil Contra Corrupção
Authors: Machado, Juliana Alves da C.
Abstract: Na era da informação, o conhecimento que adquirimos através das novas mídias faz com que as redes sociais se tornem uma nova arma de protesto. É possível formar opiniões, propagar ideais e construir uma espécie de banco de dados, usando os históricos das redes sociais como fonte de informação. Esse fenômeno acontece a nível mundial há quase dois anos. A primavera árabe é um exemplo de protesto que se iniciou nas redes sociais. No Brasil, a situação não é diferente. Em 2011, aconteceram diversas manifestações – nas ruas – organizadas pela internet, como a Marcha da Maconha, a Marcha da Liberdade, a Marcha das Vadias e a Marcha Brasil contra a Corrupção, arquitetada pelo Movimento Brasil Contra Corrupção (MBCC), objeto de estudo deste trabalho. Desde a primeira marcha, realizada no dia sete de setembro do ano passado, foi institucionalizado um símbolo que representasse essa manifestação dentro das novas mídias, criando, assim, uma marca. É através dessa marca que os internautas estabelecem vínculos e se identificam com o movimento. Desta forma, o estudo visa analisar a eficácia das redes sociais em potencializar uma marca, a fim de conseguir mobilização popular. Ou seja, fazer com que o movimento, mesmo organizado em plataforma virtual, tenha grande representatividade no espaço físico.
Keywords: Rede social
Movimento social
Geração
MBCC
URI: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2043
Issue Date: Jun-2012
Appears in Collections:PUB - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20755091.pdf1.25 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.