Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2615
metadata.dc.type: Monografia
Title: O programa de gerenciamento do estresse em articulação com a Gestalt-terapia
Authors: Portella, Natália Monteiro
Abstract: A proposta desta monografia é articular o Programa de Gerenciamento do Estresse com a Gestalt-Terapia. O Programa de Gerenciamento do Estresse é um trabalho socioeducacional, criado pela autora, já testado, direcionado para aplicação em grupos, que tem por objetivo a promoção da saúde, com foco no manejo do estresse. Neste sentido, buscou-se definir o estresse e contextualizá-lo na contemporaneidade. Segundo a literatura revisada, o “modus vivendi” da atualidade, caracterizado pela rapidez das informações, pela fugacidade dos vínculos interpessoais e pela preocupação com a performance social, aumentam a vulnerabilidade ao estresse. Se o indivíduo possui recursos pessoais e sociais para enfrentar a diversidade de estímulos, ocorre o eustresse, que é benigno-positivo. Assim, o sujeito coloca-se em alerta, agindo e reagindo, mas recupera a homeostase de seu organismo rapidamente. Caso os recursos pessoais sejam insuficientes, o estresse patológico ou distresse, prevalecerá, podendo levar ao adoecimento. Na visão da Gestalt-Terapia, o distresse surge quando a pessoa vivencia uma situação de impasse existencial, a qual ela não consegue transformar, nem evitar. Nesta circunstância, a única saída encontrada pela pessoa é criar estratégias de defesas, ou interrupções de contato, que ao se tornarem padrões de comportamento rígidos e obsoletos, chamam-se ajustamentos conservativos. Segundo a Gestalt-terapia, o ajustamento conservativo é uma estratégia de autorregulação ineficiente, uma vez que não há a satisfação plena das necessidades organímicas, nem a recuperação de seu equilíbrio. Por outro lado, o processo de autorregulação organísmica saudável, para a Gestat-terapia, chama-se ajustamento criativo e dá-se quando o indivíduo mantém um processo de contato pleno com sua realidade, buscando o desenvolvimento de recursos pessoais e sociais que facilitem o enfrentamento das situações de impasse existencial, promovendo, assim, sua saúde integral. Saúde, neste contexto, trata-se da qualidade da fronteira de contato do sujeito, considerando sua capacidade de discriminação das demandas internas e externas e da possibilidade de agir de modo adequado ao atendimento dessas demandas, promovendo equilíbrio, crescimento e realização no campo organismo-meio. Neste sentido, o Programa de Gerenciamento do Estresse foi planejado visando percorrer todo o ciclo do contato dos sujeitos, considerando as fases de pré-contato, contato e pós-contato, com o objetivo de promover a autorregulação organísmica saudável e o ajustamento criativo. Para tanto, busca-se contemplar os fatores que promovem o contato pleno, quais sejam: fluidez, sensação, consciência, mobilização, ação, interação, contato final, satisfação e retirada, por meio do aquecimento, das vivências, do compartilhamento, da elaboração e do processamento teórico, realizados em cada um dos oito encontros do Programa de Gerenciamento do Estresse.
Keywords: Estresse
Gerenciamento
Gestalt-terapia
URI:  https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2615
Issue Date: 2012
Appears in Collections:PSI - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20743094.pdf610,48 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.