Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2623
metadata.dc.type: Monografia
Title: Câncer de mama e psicologia oncológica: tratamento e ressignificação do existir
Authors: Pereira, Elzita Crisóstomo
Abstract: O presente estudo tratou dos aspectos envolvidos com o câncer de mama, suas repercussões emocionais, existenciais e psicológicas para a mulher que se depara com uma nova e dolorosa realidade. Procurou-se identificar, nesses aspectos, a importância da atuação do psicólogo hospitalar no cuidado oncológico, partindo de pesquisas em torno do tema e das discussões existentes na comunidade científica. O trabalho focou-se em três pontos principais: repercussões biopsicossociais do câncer de mama (incluindo a mastectomia); a Psicologia Oncológica e suas possibilidades de intervenção no tratamento; e a importância da análise e interpretação das narrativas das mulheres com câncer de mama, como fonte de dados essencial para um tratamento mais humanizado e direcionado para o bem-estar da enferma. A mulher ao se deparar com toda uma modificação em sua vida, passa por um profundo conflito interno, onde suas emoções ficam à flor da pele e seu estado psicológico sofre deturpações causadas pelo medo e fantasias criadas a partir do sentido que a doença possui para a enferma naquele dado contexto. Assim, a mulher com câncer de mama, em sua fragilidade, necessita da ajuda de um profissional que a ouça e respeite seus sentimentos e pensamentos, a fim de tornar o tratamento menos doloroso e invasivo. Dentro do hospital, a mulher vivencia situações invasivas e o ambiente, nem um pouco acolhedor, não a faz esquecer de sua situação atual. E junto a isso, somam-se os comportamentos dos profissionais que compõem a equipe de saúde do hospital, que se tornam extremamente frios e desumanos com seus pacientes cancerosos. Assim, a Psicologia Oncológica entra na área de saúde como uma área biopsicossocial que visa, em primeiro lugar, a qualidade de vida desses pacientes, a partir da análise da influência de fatores psicológicos sobre o desenvolvimento, o tratamento e a reabilitação do câncer, com atenção especial para as narrativas que emergem do adoecer de câncer. O apoio familiar e do cônjuge torna-se bastante útil nesse momento, pois fornece um suporte emocional e a certeza de não estar só, e de ter apoio e incentivo para lutar em busca da cura e de uma melhora em sua qualidade de vida, e o amor dos familiares torna-se o mais importante motivador para esse engajamento. O psicólogo junto aos cuidados com pacientes com câncer, torna-se imprescindível como facilitador da comunicação entre os diversos profissionais, o paciente e a família, a fim de avaliar em todas as partes envolvidas, os sentimentos, pensamentos, transferências e influ- ências negativas e positivas que possam ter em relação à doença e ao enfermo. Nesse contexto, o trabalho do psicólogo torna-se valioso, pois ele será capaz de interpretar as narrativas destas mulheres e atuar como ponte entre o paciente e a equipe de saúde, fornecendo-lhe, também, subsídios para uma ressignificação da dor, do adoecer e da própria existência.
Keywords: Câncer de mama
Psiconcologia
Análise de narrativa
URI: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2623
Issue Date: Dec-2008
Appears in Collections:PSI - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20361433.pdf345.03 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.