Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2680
metadata.dc.type: Monografia
Title: As novas evidências do papel dos Astrócitos no processamento do repertório comportamental
Authors: Russo, Alexandre de Souza
Abstract: A ideia da existência de um órgão responsável pelo comportamento e funções superiores do organismo se modificou ao longo da história. Somente no início do século XX, a formulação de uma teoria neuronal se consolidou. Porém, as novas pesquisas lhe colocaram limites, quer pela complexidade da comunicação sináptica, quer pelas descobertas a respeito da ação moduladora das células gliais na comunicação sináptica. Atualmente, não se pode pensar o funcionamento do sistema nervoso sem considerar a troca de mensagens químicas entre essas células e os neurônios. Um exemplo são os astrócitos, células da neuróglia presentes no sistema nervoso central, que exercem efeitos na plasticidade cerebral. O objetivo geral desta monografia é discutir as novas evidências do papel dos astrócitos como importantes na aquisição e manutenção do repertório comportamental do organismo. A principal questão é saber como a interação dessas células com os neurônios afeta a comunicação sináptica, com implicações para o processamento das informações, a aprendizagem e a formação da memória. Em relação aos objetivos específicos, há um esboço histórico das várias concepções sobre a fisiologia do sistema nervoso, incluindo o aparecimento do conceito de neurônio e o debate sobre a função da neuróglia, com destaque para os astrócitos. Segue-se uma descrição sobre os aspectos classificatórios, morfológicos, fisiológicos, no sistema nervoso central e periférico, assim como os ontogenéticos e filogenéticos das células gliais. Por último, discutem-se as contribuições dos astrócitos para a própria gênese e manutenção do comportamento animal. Os resultados de muitas investigações apontam os astrócitos associados à indução, ao fortalecimento e à manutenção das sinapses. Além disso, tais células possuem um intrincado envolvimento no metabolismo de vários transmissores, oriundos do seu próprio citoplasma ou das vesículas neuronais. Contudo, existem muitas dúvidas como essa interferência afeta o repertório comportamental do organismo, quer espacialmente, quer temporalmente. Torna-se fundamental a realização de futuras pesquisas sobre a atuação dos astrócitos no organismo vivo, que possa elucidar melhor a respeito das funções superiores do cérebro: a memória, a linguagem, o pensamento, a consciência. Esse novo campo de investigação pode abrir novas perspectivas sobre o tratamento de transtornos neurológicos, exemplificado nos casos demenciais como o Alzheimer, ao se considerar a importância da integridade da comunicação entre os neurônios e os astrócitos.
Keywords: Interação astrócito
Neurônio
Comportamento
Plasticidade cerebral
URI:  https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2680
Issue Date: Jul-2009
Appears in Collections:PSI - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20436135.pdf251.1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.