Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2720
metadata.dc.type: Monografia
Title: Prazer e sofrimento no trabalho: um estudo com sargentos de uma instituição militar
Authors: Rates, Jean Marcel Pereira
Abstract: O presente estudo teve por objetivo investigar a relação entre o contexto de trabalho e prazer e sofrimento no trabalho, segundo a percepção de sargentos de uma Instituição Militar. Utiliza os pressupostos teóricos da Psicodinâmica do Trabalho para estudar o contexto de trabalho e as vivências positivas e negativas nesse ambiente. De acordo com a psicodinâmica os elementos de contexto de trabalho são: organização do trabalho, condições do trabalho e relações socioprofissionais. O prazer-sofrimento é apresentado como constructo teórico de comportamento dialético em razão da coexistência das duas vivências em um único contexto, composto por três fatores: valorização e reconhecimento, que definem o prazer, e desgaste com o trabalho, que define o sofrimento. O prazer é vivenciado quando são experimentados sentimentos de valorização e reconhecimento no trabalho. A valorização é o sentimento de que o trabalho tem sentido e valor por si mesmo, é importante e significativo para a organização e a sociedade. O reconhecimento é o sentimento de ser aceito e admirado no trabalho e ter liberdade para expressar sua individualidade. O sofrimento é vivenciado quando experimentado o desgaste em relação ao trabalho, que significa a sensação de cansaço, desânimo e descontentamento com o trabalho. A metodologia integra a abordagem quantitativa na coleta e análise dos dados. Utiliza como instrumentos a Escala de Avaliação do Contexto de Trabalho (EACT), Likert de 5 pontos, com 31 itens para medir o contexto de trabalho, com três fatores – organização do trabalho, condições do trabalho e relações socioprofissionais; e a Escala de Indicadores de Prazer e Sofrimento no Trabalho (EIPST), Likert de 7 pontos, com 32 itens para medir o prazer-sofrimento no trabalho, com dois fatores de prazer – realização profissional e liberdade de expressão, e dois fatores para sofrimento – esgotamento profissional e falta de reconhecimento. As respostas dos participantes foram analisadas por meio de estatísticas descritivas e análise de regressão padrão no SPSS 15.0 (Statistical Package for the Social Science). Os resultados não permitem afirmar predomínio de prazer ou sofrimento. O sofrimento se explica pela faixa etária e pela percepção do fator relações socioprofissionais. As vivências de prazer se explicam pela faixa etária, pela arma, quadro ou serviço que o sujeito pertence e, pelas relações socioprofissionais. Os destaques do pólo prazer são orgulho pelo que faz e liberdade para falar com os colegas, o que é explicado pelo valor e pela ética militar. E do pólo sofrimento são estresse e falta de reconhecimento do meu esforço, que é explicado pela psicodinâmica do trabalho como indicadores de vivências negativas. Ao final do estudo, foram apresentadas conclusões e recomendações.
Keywords: Prazer e sofrimento no trabalho
Contexto de trabalho
Psicodinâmica do trabalho
Instituição militar
Citation: RATES, Jean Marcel Pereira. Prazer e sofrimento no trabalho: um estudo com sargentos de uma instituição militar. 2007. 65 f. Monografia (Graduação em Psicologia) – Faculdade de Ciências da Educação e Saúde, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2007
URI: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2720
Issue Date: Nov-2007
Appears in Collections:PSI - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20510609.pdf350,53 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.