Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2907
metadata.dc.type: Monografia
Title: Representações do berçário institucional dadas pelas mães servidoras
Authors: Montenegro, Hiderlene Rosendo da Ponte
Abstract: Estudar a representação que as mães têm do berçário em que deixam seus filhos é questão de muita importância para que se entenda o processo de separação que ocorre quando as mulheres retornam ao trabalho. Essa monografia usou como investigação a pesquisa qualitativa por que esse método ajuda na investigação dos fenômenos observados dentro das Ciências Sociais, pois possibilita maior compreensão dos aspectos ligados às motivações e demais subjetividades envolvidas no comportamento humano. Este trabalho buscou amparar-se nas teorias, sobre a relação mãe e bebê desenvolvidas por Winnicott, Bowlby e Pichon-Riviére. O berçário é uma instituição criada no século XVII, destinado a cuidar de crianças cujas mães trabalhavam fora. Em seu modelo atual, incorporou-se diversas outras funcionalidades, dentre as quais as de caráter educativo. No Brasil, o modelo ganhou foros institucionais por ocasião do processo de industrialização, implementado ao longo do século XX. Recentemente, uma instituição Governamental do Distrito Federal, atento às necessidades de suas servidoras e ao que dispõe a legislação vigente, criou o projeto PROMATER, que é o berçário destinado ao incentivo ao aleitamento dos bebês por suas mães que integram o quadro da instituição. A partir do conceito de representação social, desenvolvido por Moscovici, foram coletados dados em entrevista do tipo semi-estruturadas com quatro mães servidoras, por que este instrumento de pesquisa teve como objetivo identificar as representações envolvidas acerca do que significa o Berçário para as mães servidoras. O método utilizado para a análise dos dados foi o hermenêutico-dialético desenvolvido por Minayo, a qual , baseada na metodologia desenvolvida por Habermas, preconiza que, para a análise e interpretação, um único e mesmo movimento, que integra a atividade de conhecimento dos dados coletados, constituindo-se , essa metodologia, num conjunto de técnicas que possibilitam maior compreensão da realidade através da participação ativa do pesquisador. Ao final, pôde-se constatar que as representações dadas pelas mães sobre elas mesmas influenciam aquelas que constróem sobre o berçário. 0 fato de ser o berçário o instrumento que leva a cabo a separação da mãe e do seu bebê, gerando sofrimento para ambos, alimenta na mãe sentimentos ambíguos e pensamentos confusos. Dessa forma, pode-se perceber que no início do processo da relação mãe-berçário é construídas algumas representações de caráter negativos geradas pelos próprios sentimentos de medos e inseguranças das mães, além de serem decorrentes, também, da possibilidade do enfraquecimento do vínculo existente entre a relação mãe e bebê. Logo depois, percebe-se que outras representações foram se construindo a partir do grau de segurança das mães em relação ao berçário.
URI:  https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2907
Issue Date: Jun-2005
Appears in Collections:PSI - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20183861.pdf341,33 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.