Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2926
metadata.dc.type: Monografia
Title: Filhos da exclusão: o sujeito em sofrimento psíquico grave na pós-modernidade
Authors: Moreira, Juliana Nunes
Abstract: O tema do presente trabalho é a situação do sujeito sob sofrimento psíquico grave na pósmodernidade. Assim, nosso objetivo consiste em promover uma reflexão sobre as possibilidades do sujeito em sofrimento psíquico grave de se articular na sociedade contemporânea a despeito de seus efeitos repressores. Acreditamos que a atuação do sujeito, com base em suas próprias construções de sentido pode amenizar a intolerância social com a diferença a partir da valorização da subjetividade. Para atingirmos tal objetivo recorremos às noções de sentido subjetivo, subjetividade individual e social, configuração e a idéia de sujeito, postulados pela teoria da subjetividade. Tal enfoque nos interessa por abordar o homem a partir de uma visão integrada, rompendo com a tendência disjuntiva das teorias modernas. Os conceitos supracitados serão relacionados às práticas excludentes na sociedade atual ao considerarmos a relevância da questão da identidade e das representações sociais enquanto limitadores da expressão da subjetividade individual e do senso de responsabilidade sobre si mesmo do indivíduo. Dentre outras variáveis, destacamos também o papel da lógica capitalista nas relações e nos valores humanos, assim como seus impactos nas práticas discriminativas. Discutimos as influências do capitalismo sobre a representação social do louco, baseada em uma idéia de impotência para o trabalho e da destituição da voz do sujeito. Neste ponto, destacamos os principais mecanismos que mantém o manicômio, dentre os quais destaca-se o manicômio interno, correspondente ao imaginário social sobre a loucura, ou seja, suas representação social. Destacamos o papel patologizante desta instância, que limita as articulações do indivíduo em busca de sentido. No que concerne aos possíveis efeitos repressores da criatividade do sujeito, exemplificamos as práticas psiquiátricas que exercem um efeito despersonalizante sobre o indivíduo e após, exige que o mesmo tenha forças para restabelecer-se. Sobre este assunto, faz-se referência ao estágio da autora em uma instituição psiquiátrica a fim de elucidar a problemática suscitada. A dimensão do sentido para a vida do sujeito emerge como um campo essencial de trabalho a fim de ressignificar a experiência do indivíduo, facilitando seu restabelecimento em sociedade. O trabalho de instâncias ligadas ao sentido do tempo, do trabalho e do vínculo apresenta-se como uma possibilidade bastante eficaz considerando-se o modo de vida pós-moderno. Além disso, em sua experiência de estágio, a autora pôde ratificar a necessidade de uma intervenção baseada em uma postura de não-saber por parte do psicólogo, que assim, possibilitará a livre expressão do indivíduo, favorecendo a emersão de novos sentidos, assim como valorizando as articulações do sujeito.
Keywords: Sociedade
Sujeito
Loucura
URI:  https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/2926
Issue Date: Jun-2008
Appears in Collections:PSI - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20211525.pdf408.99 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.