Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/12041
metadata.dc.type: Monografia
Title: A tatuagem como laço social – corpo e psicose na contemporaneidade
Authors: Braga, Eduardo Portela Nunes
Abstract: Nesse trabalho pretende-se compreender e discorrer sobre qual pode ser a função da tatuagem para a estrutura psicótica. Para isto, será necessário traçar um caminho abordando, primeiramente, o conceito de corpo para algumas áreas do saber, mas com enfoque no corpo para a psicanálise. É entendido que na psicanálise não existe um estatuto do corpo, não sendo um conceito metapsicológico, nem muito discutido e explorado por Freud. Entretanto, é um conceito que sempre foi tangenciado por outros, por exemplo, os conceitos de pulsão, narcisismo e erotismo. Um entendimento sobre o corpo para a psicanálise, considera que ele possui três instâncias: imaginária (organismo), real (carne) e simbólica (corpo). No caso da estrutura psicótica, entende-se que a tatuagem possui um valor de tentativa de simbolização, ou inscrição da metáfora paterna no sujeito. Portanto, a tatuagem pode ser uma tentativa de formação de laço social, assim como de organização psíquica e do delírio do sujeito psicótico.
Keywords: Corpo
Psicose
Tatuagem
Psicanálise
Citation: BRAGA, Eduardo Portela Nunes. A tatuagem como laço social – corpo e psicose na contemporaneidade. 2017. 49 f. Monografia (Especialização em Teoria Psicanalítica) – Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2017.
URI:  https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/12041
Issue Date: 2017
Appears in Collections:PSI - Pós-graduação em Teoria psicanalítica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
51500224.pdf439,29 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.