Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/8411
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorTeixeira, Gabriel Haddad-
dc.contributor.authorSalgueiro, Rafaela Bontempo-
dc.date.accessioned2016-04-05T19:42:52Z-
dc.date.available2016-04-05T19:42:52Z-
dc.date.issued2016-04-05-
dc.identifier.citationSALGUEIRO, Rafaela Bontempo. Desafios para o enfrentamento ao tráfico de seres humanos no Brasil. 2015. 68 f. Monografia (Graduação) - Faculdade de Ciências Sociais e Jurídicas, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2015.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/8411-
dc.description.abstractO objetivo do presente trabalho é fazer uma breve análise sobre a forma como o Brasil lida com o tráfico de seres humanos. O país é signatário do que é considerado hoje o mais importante documento internacional no combate ao tráfico de seres humanos, o Protocolo Adicional à Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional Relativo à Prevenção, Repressão e Punição do Tráfico de Pessoas, em Especial Mulheres e Crianças, conhecido como Protocolo de Palermo. Esse Protocolo prevê as atitudes que um país deve tomar para que incorpore o ideal apresentado em sua legislação e que com isso consiga combater o tráfico de seres humanos em seu território. Desde a ratificação do Protocolo em nosso ordenamento, surgiram alterações em nossa legislação e foram criadas políticas públicas para o enfrentamento. Porém essas ações tomadas pelo Estado brasileiro se mostram insuficientes e incompletas perto do que é proposto pelo Protocolo. O crime deve ser abordado por diversas frentes e de diferentes maneiras, por ser ele um crime tão complexo e extenso. Para tanto deve haver a ação conjunta de diversas entidades internacionais e nacionais, públicas e civis. O país vem mostrando um avanço demonstrando um interesse de mudar o seu sistema. Nos últimos anos foram apresentados diversos projetos de lei para alteração da legislação penal, mas isso ainda não é suficiente.pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Haia Cristina Rebouças de Almeida (haia.almeida@uniceub.br) on 2016-04-05T12:03:34Z No. of bitstreams: 1 21028935.pdf: 670031 bytes, checksum: 53c9c750e78a2d6e14f41bd3885eb6fe (MD5)en
dc.description.provenanceApproved for entry into archive by Rayanne Silva (rayanne.silva@uniceub.br) on 2016-04-05T19:42:52Z (GMT) No. of bitstreams: 1 21028935.pdf: 670031 bytes, checksum: 53c9c750e78a2d6e14f41bd3885eb6fe (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-05T19:42:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 21028935.pdf: 670031 bytes, checksum: 53c9c750e78a2d6e14f41bd3885eb6fe (MD5) Previous issue date: 2016-04-05en
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectTráfico de ser humanopt_BR
dc.subjectProtocolo de Palermopt_BR
dc.subjectCódigo Penal Brasileiropt_BR
dc.subjectPolítica públicapt_BR
dc.titleDesafios para o enfrentamento ao tráfico de seres humanos no Brasilpt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.date.criacao2015-
Appears in Collections:DIR - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
21028935.pdf654.33 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.