Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/9358
metadata.dc.type: Monografia
Title: Melhora da flexibilidade por meio do alongamento passivo: comparação entre protocolos com e sem intervalo entre as repetições
Authors: Pereira, Rafael Santiago
Abstract: O Alongamento é realizado de diversas formas com a intenção de aumentar a flexibilidade ou o intervalo livre de dor no movimento de uma determinada articulação, constitui importante recurso utilizado por fisioterapeutas na prevenção e tratamento de doenças do sistema músculo esquelético. Objetivo: Avaliar e comparar os efeitos de protocolos de alongamento passivo com intervalo entre repetições e sem intervalo entre repetições, no ganho de amplitude de movimento de forma aguda e crônica. Metodologia: Participaram voluntariamente do estudo 10 estudantes do curso de Fisioterapia do gênero feminino, aleatoriamente divididas em dois grupos, cada qual com cinco participantes, a saber: G1 (Grupo sem intervalo entre as repetições de alongamento passivo dos músculos isquiotibiais); G2 (Grupo com intervalo entre as repetições de alongamento passivo dos músculos isquiotibiais). A média de idade 23,1 (±3,58) anos, massa corporal média de 60,7 (±8,31) kg e estatura média de 159,2 (±0,03) cm. O protocolo consistiu na avaliação do ângulo poplíteo após aquecimento de 10 minutos de caminhada. Cada medida foi repetida por três vezes consecutivas, sendo uma mensuração pré-intervenção seguida de uma nova logo após o protocolo de alongamento, repetiu-se a avaliação depois de realizada cinco sessões de intervenção e outra, como follow-up, após duas semanas. Já a intervenção consistiu na aplicação dos alongamentos duas vezes por semana, durante um período de três semanas, totalizando cinco sessões de protocolo de alongamento. Resultados: Foi possível constatar no presente estudo que ambos os grupos obtiveram ganho agudo e crônico de flexibilidade, porém, as voluntárias que realizaram o protocolo de alongamento sem intervalo entre as repetições apresentaram tendência ao ganho imediato maior que aquelas que realizaram o intervalo entre as repetições. Já para avaliação do ganho de flexibilidade crônico, a mesma característica foi observada, uma vez que as voluntárias de ambos os protocolos apresentaram melhora intra grupo, porém não houve diferença significativa quando avaliado qual grupo obteve melhor desempenho. Conclusão: Os resultados deste estudo sugerem que ambos os protocolos de alongamento muscular utilizados podem influenciar um ganho de flexibilidade que, apesar de ter sido significativo com relação a diferença aguda e crônica intra grupo, o mesmo não ocorreu quando comparados entre grupos.
Keywords: Alongamento passivo
Intervalo entre repetição
Flexibilidade
Joelho
Rigidez
Isquiotibiais
Passive stretching
Interval between repetitions
Flexibility
Knee
Rigidity
Hamstring
Citation: PEREIRA, Rafael Santiago. Melhora da flexibilidade por meio do alongamento passivo: comparação entre protocolos com e sem intervalo entre as repetições. 2015. 27 f. Monografia (Graduação) - Faculdade de Ciências da Saúde, Centro Universitário de Brasília, Brasília, 2015.
URI: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/9358
Issue Date: 2015
Appears in Collections:FIS - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
21171876.pdf403,35 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.