Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/385
metadata.dc.type: Monografia
Title: CIDH vs. STF: O caso nº 11.552 (Guerrilha do Araguaia) em confronto com a ADPF nº. 153 (Lei de Anistia)
Authors: Santos, Davi Hoerlle
Abstract: O presente trabalho tem por objeto a análise de duas decisões recentes que versam sobre matérias semelhantes e que atualmente convivem no ordenamento jurídico brasileiro. A primeira diz respeito à Argüição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº. 153 ajuizada pela Ordem dos Advogados do Brasil no Supremo Tribunal Federal para que este declarasse a não recepção da Lei de Anistia brasileira pela Constituição de 1988. No entanto, o STF entendeu que a mencionada lei é constitucional e que não haverá revisão de seu conteúdo. A segunda decisão decorre do caso nº 11.552 - Julia Gomes Lund (Guerrilha do Araguaia) referente à condenação do Brasil pela Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) que o responsabilizou pelo desaparecimento forçado de 62 pessoas pertencentes à Guerrilha do Araguaia, no contexto da ditadura militar e considerou a Lei de Anistia brasileira um obstáculo à investigação, ao julgamento e à punição desses crimes. Deste modo, tal apreciação estará focada nas posições contrárias de duas cortes: uma nacional, o STF, e a outra internacional, a CIDH. Para tal análise, a teoria do Estado Constitucional Cooperativo será utilizada e a Guerrilha do Araguaia será descrita. O objetivo final do presente trabalho é debater as condições de possibilidade de o Brasil cumprir as determinações feitas pela Corte Interamericana.
Keywords: Guerrilha do Araguaia
Lei de anistia
Estado Constitucional Cooperativo
Corte Interamericana de Direitos Humanos
Supremo Tribunal Federal
URI: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/123456789/385
Issue Date: 22-May-2012
Appears in Collections:DIR - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
20552315.pdf424.05 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.