Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/prefix/15373
metadata.dc.type: TCC
Title: Doença de Parkinson e hábitos alimentares: uma pesquisa com pessoas diagnosticadas com a doença
Authors: Santos, Bruna Caroline Pereira
Abstract: A Doença de Parkinson (DP) é caracterizada como crônica e atinge o sistema nervoso central afetando, tradicionalmente, os movimentos do portador. Embora seja reconhecida pela população por meio da observação de tremores, a patologia é configurada por uma classe de sintomas motores e não-motores. A ingestão alimentar bem como o estado nutricional do portador da DP é de extrema importância para uma melhora na qualidade de vida, podendo aumentar ou reduzir os sintomas que tem relação com a alimentação. Diante disso, apresente pesquisa tem como objetivo descrever os hábitos alimentares presentes nos portadores da Doença de Parkinson. Para consecução da proposta foi conduzido um estudo descritivo com sujeitos de faixa etária entre 35 a 80 anos, com diagnóstico de DP há pelo menos um ano. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas que versaram sobre os principais tópicos de alimentação e Parkinson, e a relação dos comportamentos dos sujeitos perante a ingestão cotidiana alimentar. Os dados foram analisados por meio da técnica de análise de conteúdo. Quanto à categorização da amostra, dos 15 participantes queresponderamàpesquisa,8eram do sexo masculino (53,3%) e7dosexofeminino(46,7%).Do total da amostra, a ida de média foi de 51 anos e desvio padrão de 10,35. Outra análise importante pode ser feita quanto ao tempo de tratamento da doença em relação ao tempo de diagnóstico. Os resultados apontam que a amostra feminina busca mais por cuidados à saúde de forma geral, tendo em vista que as mulheres participantes possuem em média 4 anos de descoberta da doença e osmesmos4 anos em média para início do tratamento. A diferença é nítida pois os homens nesse estudo tiveram o diagnóstico em média há 10 anos e só iniciaram seus tratamentos em média 3 anos depois. De acordo com os resultados encontrados, obteve-se informações plausíveis sobre os principais hábitos alimentares dos parkinsonianos. Descobriu-se que as principais fontes proteicas dessa população investigada foram: frango, peixe, ovo, soja, feijão, grão de bico, lentilha. As carências nutricionais mais prováveis foram de cálcio, de vitaminas do complexo B (B12 e B9) e vitamina D. Conclui-se que o acompanhamento nutricional individualizado, permitindo o estabelecimento de uma boa adequação da oferta de nutrientes, em conformidade com as queixas apresentadas pelos pacientes, auxilia na prevenção de déficits alimentares que impactam negativamente no curso da doença.
Keywords: Doença de Parkinson
Hábitos alimentares
Nutrição
Medicação
Levodopa
URI: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/prefix/15373
Issue Date: 2021
Appears in Collections:NUT - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
21804327.pdf323.65 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.