Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/6625
metadata.dc.type: Monografia
Title: Inclusão: novas perspectivas para os deficientes auditivos
Authors: Caetano, Cláudia Vieira
Batista Gomes, Sebastiana Aparecida
Scarcela, Simei Dias
Romão, Terezinha de Fátima A
Macedo, Vanderluce de Cássia
Abstract: A educação tem um papel importante na transmissão do conhecimento e sem dúvida, deve estar voltada essencialmente para formação de cidadãos conscientes.“A educação, é uma das atividades mais elementares e necessárias da sociedade humana” Mello (2002). O princípio fundamental da inclusão é o de que as crianças deveriam aprender juntas, independentemente de quaisquer dificuldades ou diferenças que possam ter. “Inclusão é um movimento mais amplo que envolve toda sociedade” Sassaki (1997). Com relação à educação dos surdos deve-se reconhecer a necessidade da escolarização especial, na medida em que se recomenda o uso de LIBRAS e da Língua Portuguesa na aquisição do conhecimento, preparando-os para assumir seus lugares na sociedade. O presente trabalho tem como objetivo geral investigar se a inclusão oportuniza e respeita os alunos e seus deveres e direitos fundamentais promovendo o convívio, a diversidade a partir de sua singularidade de forma flexível, acolhedora e que seja capaz de desenvolver suas potencialidades. A pesquisa foi realizada por meio da abordagem qualitativa. Entende-se por pesquisa qualitativa “a obtenção de dados descritivos, obtidos no contato direto de pesquisador com a situação estudada” (André 1995). A escola pesquisada foi de ensino fundamental da rede pública do Distrito Federal, considerada inclusiva. Os sujeitos envolvidos foram: a diretora, a coordenadora da área de surdez, três professores e dois alunos. Os instrumentos aplicados foram: análise documental, observação participante e entrevistas semi-estruturadas. Os resultados analisados foram evidenciados por meio de três categorias, destacadas a partir da pesquisa realizada: políticas públicas, inclusão e deficiência auditiva. O estudo das categorias levou a perceber que os aspectos negativos sobressaíram aos aspectos positivos. Na categoria política pública a escola não oferece condições físicas apropriada para acesso e permanência dos Portadores de Necessidades Educacionais Especiais. Na categoria inclusão evidenciou-se que a inclusão acontece apenas pedagogicamente. “Incluir é criar, criação no sentido das interseções de afetos, áreas, valores, conceitos, saberes e pessoas” (Almeida 1987). Na categoria deficiência auditiva destacou-se o fato de que todo os alunos têm acesso as aulas de libras, porém existe carência de profissionais de apoio e recursos didáticos. A análise dos resultados levou à conclusão que: o processo inclusivo com relação aos deficientes auditivos não está sendo contemplado na sua totalidade, pela falta de recursos adequados, porém há um comprometimento dos educadores, direção e sociedade em geral com os portadores de deficiência auditiva. A preocupação que antes estava mais voltada para a adaptação e socialização dos alunos com necessidades educacionais especiais auditivas, hoje se centram mais na aprendizagem do mesmo. Por isso, não basta que as escolas tenham um currículo adaptado de formação ética consistente, fundamentado e socializado a fim de conquistar a legitimidade para ensinar ou cobrar a adesão dos alunos certos valores e atitudes. È preciso nortear os cotidianos através desses valores, claramente reconhecido e vivenciado por toda a comunidade. A escola deverá ser capaz de promover uma educação de alta qualidade para as crianças surdas, tendo em vista criar uma comunidade acolhedora e desenvolver uma sociedade inclusiva.
Keywords: Política pública
Inclusão
Deficiência auditiva
URI: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/6625
Issue Date: 2005
Appears in Collections:PED - Graduação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
40261790.pdf349.71 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.